Conheça uma Israel que você nunca imaginou. Reveja conceitos e encante-se com o turismo do Oriente Médio

Israel é destino mundialmente reconhecido por ser um dos mais religiosos do mundo. É terra de peregrinação para os praticantes das principais religiões monoteístas do mundo, como o cristianismo, o catolicismo e o islamismo. Mas além de tudo isto, o país também possui um outro lado. Esta outra face mostra uma Israel agitada, cosmopolita, gastronômica, jovem e moderna. E é exatamente este lado que pretendemos explorar neste post, desmistificando alguns conceitos enraizados no nosso imaginário. Então que tal planejar as próximas férias em um dos locais mais antigos e encantadores do nosso planeta?

Jerusalém

Jerusalém
Vamos pela parte mais conhecida de Israel, que não deixa de ser o maior atrativo do destino: o caráter religioso. É emocionante, para praticantes ou não, conhecer pessoalmente os lugares onde a história de cada crença ocorreu, tal como o Monte das Oliveiras, o Muro das Lamentações, Belém entre tantos. É impossível não se encantar com um passeio onde cada pedra tem uma história. Portanto, em Jerusalém fica a parte mais antiga de Israel, mas completamente preparada para receber turistas. Uma dica legal para conhecer a região é considerar uma excursão. Já comentamos aqui que para alguns lugares a melhor opção é viajar com um grupo e guias que falem português, mas no caso de Israel tem mais um bom motivo: a segurança. Felizmente o turista é altamente valioso para o governo que jamais vai colocá-lo em risco. Portanto, qualquer lugar em que a situação esteja um pouco mais tensa, as visitas serão proibidas imediatamente, e o guia da excursão vai saber a melhor maneira para que você não perca o dia. Então aqui, já desmistificamos alguns preconceitos, pois é muito seguro viajar para Israel. Outra dica para quem procura o turismo religioso é pesquisar por agentes que ofereçam roteiros específicos para este plano,  que engloba os principais pontos da Terra Santa.

Tel Aviv

Tel Aviv

Tel Aviv conta com o lado histórico e religioso (assim como todas as regiões de Israel), mas também é conhecida por sua vida noturna ativa e grandes opções de entretenimento. O clima aqui é mais sobre praias deslumbrantes, hotéis de luxo e atrações que atendem todos os perfis de turistas, inclusive famílias com crianças, sendo um destino bem versátil. Quer ver um apelido de Tel Aviv que talvez te surpreenda? Ela é conhecida como a Miami do Mediterrâneo, por conta de sua grande faixa litorânea. São muitas praias que compõem a extensão, entre elas Gordon, Banana, Metzizim e Hilton, esta última inclusive, é conhecida por acolher muito bem o público LGBT. A maior parte das praias também oferece vários tipos de esportes e atividades aquáticas, como botes de borracha infláveis, canoas, caiaques etc. As crianças podem se divertir em escorregadores gigantes nos parques aquáticos de Luna Gal, Tsemah ou Gai Beach. Há muitos restaurantes e vendas pelo caminho e onde você pode aproveitar a calma e a tranquilidade.

Tel Aviv

Yarkon Park é um grande parque em Tel Aviv que recebe cerca de 16 milhões de visitas por ano e conta com instalações desportivas, jardins botânicos, um aviário, um parque aquático, lagos e espaço amplo para shows, onde grandes nomes da música já apresentaram como Michael Jackson, Paul McCartney, The Rolling Stones, Metallica, U2, Guns N’ Roses, Rihanna, Lady Gaga e muitos outros. Um programa indispensável. A culinária israelense é bem peculiar, pois é profundamente influenciada por diversas etnias e costumes. Mas você já deve conhecer alguns dos pratos típicos mais famosos, como o homus, falafel e kebab (de origem árabe) e outras iguarias da culinária francesa. Bom, estamos falando isto para recomendar outro passeio bem diferente. O Mercado de Levinsky é uma explosão de cores, sabores e cheiros. Frutas secas, doces tradicionais, queijos finos, nozes, conservas, frios exóticos e peixe salgado compõem um cenário incrível para se conhecer a base da culinária israelense e, claro, tirar muitas fotos. O Mercado Carmel também é um excelente ponto turístico, onde se pode comprar além de comida, roupas, quadros e lembrancinhas para levar para os amigos com preços imbatíveis. Um cenário colorido deslumbrante, ideal para entrar em contato com a cultura local.

Sul de Israel

Eilat

 

A parte Sul de Israel é a mais extensa em território e abriga importantes cidade como Ashdod, Beersheba, Arad, Dimona, Netivot. Digamos que ela seja a parte menos em comum com o turismo religioso. Mas é no município de Eilat o ponto de partida para um dos atrativos mais bacanas do país: o Mar Vermelho . O país é pequeno e banhado pelos mares Vermelho, Morto, Mediterrâneo e da Galileia, formando um dos litorais mais variados de diversificados, como comentamos mais acima. Um dos mais famosos, que certamente você já conhece, o Mar Vermelho deságua no Golfo de Eilat banhando a costa da cidade. Leva este nome pela grande concentração de corais vermelhos na água. A cidade é um centro turístico por causa da beleza natural da região e dos recifes de corais muito populares entre mergulhadores. É legal comentar também, que Eilat é uma zona franca isenta de impostos para compra, ideal para encher a mala de lembranças. Outra dica é que você pode dar um pulo na Jordânia, já que as cidades ficam muito próximas e disponibilizam deslocamentos entre elas. Se você for fazer isto, recomendamos que fique pelo menos um dia para conhecer Petra, que é o ponto alto do turismo na Jordânia. Também dá para incluir o Egito e as praias do Sinai. Escolha conforme o seu gosto, mas lembre-se sempre de consultar seu agente de viagem.

Mar Morto

Nosso segundo mar é o Mar Morto, reconhecido pela sua incrível concentração de sal que faz as pessoas boiarem com muita facilidade. Por conta disto é também procurado por suas propriedades benéficas à saúde. Na beira do Mar Morto há vários resorts que oferecem tratamento medicinais e estéticos, ou apenas relaxantes. Vale a pena conferir. Muito próximo ao Mar Morto encontra-se Massada. Um dos lugares mais excitantes e mais procurados pelos turistas. Situada no topo de uma montanha íngreme com um topo plano como parapeito, a vista para o deserto do lado ocidental e ao Mar Morto do lado oriental é de tirar o fôlego. A Fortaleza de Massada já foi tema de filme de Hollywood.

Masada

Seguindo pelos mares, a Oeste, fica o Mediterrâneo. Lá, encontra-se o porto da cidade de Acre, tipicamente de pescadores e com forte influência árabe. Com uma mesquita no centro e a agitação de um mercado nas ruas estreitas, ainda parcialmente cercadas por muros das Cruzadas. No porto, uma imagem icônica da mistura de culturas: na torre ornada com a lua crescente e a estrela, símbolo do Islã, tremula a bandeira nacional com a estrela de David. Isto tudo porque pelo local passaram gregos, egípcios, romanos, britânicos e turcos, transformando Acre em um local rico, alegre, colorido e muito especial, cheia de música e festas em qualquer esquina. O astral de Acre é algo indescritível.

Galileia

Haifa

A Região da Galileia é ponto especial para os cristãos, pois é fácil fechar os olhos e imaginar os passos de Jesus relatados na Bíblia. Haifa é a terceira maior cidade de Israel e possui o maior porto do país, uma praia muito ativa, e também abriga o Centro Mundial da fé dos Bahai. A cidade contém uma dualidade bem interessante entre bairros modernos e distritos antigos; igrejas e mesquitas; montanhas e mar. Haifa é uma cidade de muitas faces, com várias características especiais. A agitada área do porto atrai vendedores, compradores e turistas.  As lindas praias são populares para praticar esporte e para a recreação, e durante o verão estão cheias de gente.  Além disso, por causa das excelentes condições para o surfe, as praias são usadas por muitos dos melhores entusiastas da navegação, e nela são feitas competições de navegação e outros eventos esportivos.

Jaffa

Na província da Galileia se situa a cidade de Safed a 800 metros acima do nível do mar, sendo o ponto mais alto da Galileia. Se tornou local de referência mundial para a Cabala (o misticismo judeu) popularizada pela cantora Madonna. Possui mais de 10 sinagogas e as ruas são repletas de vendedores de artefatos místicos. Um deleite para os seguidores. Por fim, nosso último Mar, o da Galileia, que na verdade não é um mar, embora tenha este nome. Contribui com praias de areia fininhas e brancas. As praias em volta do grande lago de Kineret  são um ponto inicial perfeito para passear pelas maravilhas da área. Algumas das reservas naturais que merecem destaque são o Parque do Jordão, a Reserva Natural Beit Tsida, Hamat Gader e Naharayim. Há também a região baixa do Monte do Golan, que tem fronteira com o Kineret e é recheada de sítios históricos e reservas naturais.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s